Resenha: Entre umas e outras

21:00



Entre umas e outras é uma graphic novel autobiográfica, na qual Julia Wertz conta de maneira bem engraçada o dia em que ela saiu de casa, deixando pra trás amigos, família, namorado e emprego pra ir em busca de algo maior em Nova York. 

Suas ilustrações são bem divertidas, e trazem muito sarcasmo, humor ácido e uma história bem diferente das convencionais. Diferentemente daquelas histórias em que tudo da certo e que as adversidades são vencidas facilmente, esse é um relato bem humorado e realista sobre a transição para a vida adulta. Sobre como é sair de sua cidade natal, da comodidade de sua vida e ir viver numa cidade grande.

• Páginas: 208
• Título original: Drinking at the movies
•  Autora: Julia Wertz;  Tradutor: Eduardo Soares
•  Área temática: Graphic novels, Quadrinhos estrangeiros
• Editora: Nemo

• Data de publicação: 29/04/2016




Quem já passou por uma mudança, de sair de casa, de sua comodidade, pra ir pra outra cidade, estado ou até mesmo país, com certeza irá se identificar. Fatos que retratam a solidão, a angústia que aparece na casa dos 20 anos, os problemas cotidianos, as mudanças de estilo, de comida, de transporte, tudo isso é mostrado de forma bem humorada.




Sua leitura é fácil e agrada as mais diversas idades. As ilustrações são bem bonitas e mostram o que a autora passou, os apartamentos que ficou, as situações que viveu, em Nova York em cada página. Entretanto, é uma narração na qual constantemente aparece alguma piada com duplo sentido e palavrões, logo, não é muito indicado para crianças. Eu diria até, que é uma leitura mais voltada para o público adolescente/adulto.

É possível perceber que nessa graphic novel contém uma crítica aos Estados Unidos, trazendo fatos históricos que ocorreram lá, presidentes que passaram pelo país, acontecimentos marcantes, que trazem todo um contexto para a história. Mesmo que algumas vezes venha de forma leve, temáticas importantes como a dependência em droga do irmão, depressão ou baixa auto-estima, são bem retratadas no quadrinho.


A saudade de casa, das coisas que fazia antigamente, de coisas típicas da sua cidade natal são bem frequentes na história. As situações em que a personagem principal passou, as dificuldades e encrencas que se meteu, tudo é mostrado nessa graphic novel pra lá de divertida. Uma ótima pedida para aqueles que querem uma leitura leve e rápida.


Gosta desse tipo de livro? Já leu? Conta aqui nos comentários!

Comente:

0 comentários