Filme: Melancolia

20:22


Melancolia é um filme dirigido por Lars Von Trier e é dividido em duas partes: Justine e Clare.
Duas irmãs que são bem diferentes uma da outra. Enquanto Justine está cansada da vida e de tentar transparecer algo que não é ou sente, Clare é bem centrada e faz tudo pelo bem estar de sua família, mas é muito ansiosa e medrosa. Uma tem medo do fim, a outra do início. Duas irmãs, dois planetas, dois capítulos, duas vidas.

O filme têm inicio no capítulo de Justine, redatora de uma agência de publicidade que está se casando com Michael. Clare organiza toda a cerimônia para sua irmã mais nova, mas mesmo assim as irmãs não conseguem se aproximar. Um capítulo em que existem várias ocorrências, muitas vezes soltas, que pode fazer com que o espectador se perca no meio de tanta informação, entretanto no desenrolar do filme as coisas vão sendo esclarecidas.


Na segunda parte, as pessoas tomam conhecimento de Melancolia, um planeta que pode se colidir com a terra, destruindo assim toda vida existente. Enquanto que Justine está conformada, Clare se apavora com o possível fim. Um filme que acompanha o ritmo dos acontecimentos. Uma parte bem mais esclarecedora do que a primeira, na qual os fatos vão realmente se juntando e fazendo sentido.

Esse é um daqueles filmes ótimos para refletir sobre nossas vidas. Sobre o tédio do cotidiano, uma vida cheia de responsabilidades, trabalho, dinheiro, família, na qual perdemos a sensibilidade para coisas simples mas tão importantes, e acabamos virando escravos da nossa própria existência. Uma ótima reflexão para lembrar que a morte é algo certo, que não devemos nos preocupar como ela será, mas como guiamos nossas próprias vidas.


A depressão e a ansiedade são muito bem retratadas no filme. Por vezes, você pode se sentir imersa nessa história, como se tivesse passando por tudo aquilo com as irmãs. Melancolia não é um filme que é narrado somente por falas, mas as cores, as imagens e o silêncio exemplificam muito bem a ideia que o autor teve para o filme: transpor um sentimento melancólico, de uma pessoa oprimida pelo vazio existencial.



Um filme para termos noção da insignificância das convenções sociais, dos bens materiais e perceber a imensidão do universo!

Comente:

2 comentários

  1. Gostei bastante deste post! Já tinha visto o filme, há uns aninhos valentes, na altura não o tinha compreendido nem voltei a reflectir sobre ele... Agora faz todo o sentido e deu-me uma enorme vontade de o rever :)

    ResponderExcluir
  2. Apesar da capa ser linda, ela acaba meio que trollando a gente sobre a história real do filme que é, inclusive, ÓTIMO <3

    beijo
    beinghellz.com

    ResponderExcluir