Resenha: Do amor e outros Demônios

17:55



Esse é o primeiro livro escrito pelo tão aclamado Gabriel Garcia Márquez. Por coincidência, a primeira obra que leio do autor. Do amor e outros demônios surgiu de uma reportagem feita pelo jornalista, no qual um antigo convento seria vendido para a construção de um hotel cinco estrelas. Antes da destruição, os túmulos que ali estavam seriam desocupados, e dentre essas criptas se encontrava enterrado o crânio de uma menina com fios de cabelo que mediam 22 metros. Garcia Márquez ao observar o ocorrido, relembra de uma lenda que sua vó o contava ainda quando menino, e é dessa lenda que o livro foi originado. 

 Maria de Todos los Ángeles tinha doze anos quando foi mordida por um cachorro que tinha raiva. A menina, criada ao redor de escravos, orixás e um padre, é filha única de um marquês e de uma mestiça sem títulos e foi criada por uma escrava que tinha mais apreço por ela do que seus próprios pais. Esses que não tinham mais consideração pelo outro e odiavam a menina pelo simples fato de terem algo de cada um na pobre criança. 

Mesmo tendo sido mordida por um cachorro com raiva, os pais só começam a buscar meios para minimizar essa doença dias depois. Entretanto, procuram os mais diversos tipos de possíveis soluções para a cura da menina, contactaram médicos, barbeiros, curandeiros, e até mesmo exorcistas. 

Gabo (como o autor é carinhosamente conhecido) traz uma história escrita no ano de 1949, mas que se passa no vice reinado da Colômbia quando esse ainda pertencia a Espanha, repleta de religiosidade, rituais africanos e amor. Essa religiosidade é tão bem trabalhada que frases e rituais do catolicismo são recorrentes, assim como os traços da religiosidade africana que também são abordados através dos costumes, canções e até mesmo acessórios. 

É preciso deixar claro que a história por trás desse livro-reportagem é uma lenda do século XVIII, logo, a leitura não é tão fluida como seria em uma obra contemporânea. Entretanto, é incrível a maneira como esse autor aborda uma temática tão incomum de forma que prende seu leitor. Contudo, mais do que uma obra que traz a religião como evidência, ela aborda muito bem o amor e suas vertentes. O amor como mais um dos diversos diabos que existem, talvez o mais voraz dos demônios.

Uma boa leitura!

Comente:

0 comentários